Enem Duas Vezes ao Ano em 2013

enem2013 ENEM 2013   Duas vezes ao ano   Datas

Recentemente, a Presidente da República Dilma Roussef anunciou que a partir de 2013 o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) será realizado duas vezes ao ano.

O anúncio foi feito durante a renuncia do então Ministro da Educação Fernando Haddad que deixou o cargo para se candidatar as eleições da prefeitura de São Paulo. Na ocasião a presidente defendeu o Exame, apesar de todos os problemas que o mesmo tem passado ao longo desses anos.

O comunicado também aconteceu durante o evento que comemorou a milionésima bolsa do Programa Universidade para Todos (ProUni) outro programa que incentiva o ingresso no ensino superior.

O Enem foi defendido pela presidente apesar de todas as falhas que o exame tem. Recentemente o MEC cancelou a edição do Enem que seria realizada este ano. Uma portaria de 18 de maio de 2011 havia anunciado que, a partir de 2012, o Enem seria realizado duas vezes ao ano. A mesma portaria tinha anunciado e fixado a data do primeiro exame, para os dias 28 e 29 de abril e que a data do segundo exame, segundo a portaria ainda seria divulgado.

A Presidente Dilma, apesar da defesa também já afirmou que o Enem precisa de melhoras. Segundo ela, também o ProUni precisa de melhorias e defendeu ambos como forma democrática de acesso dos jovens ao ensino universitário.

Outras possíveis mudanças anunciadas para o Enem em 2013 é que as provas de redação corrigidas poderão ser visualizadas online por meio do site do Ministério da Educação (MEC), isso porque as notas dos textos já deram o que falar, já que muitos candidatos se sentiram lesados por uma avaliação aquém do esperado.

A avaliação em duas datas no mesmo ano seria uma forma de ampliar as chances dos estudantes de uma melhor avaliação, sem que com isso o estudante tenha que esperar mais um ano para tentar novamente uma avaliação melhor no Enem.

O Enem apresentou problemas nas duas últimas edições, desde quando passou a ser usado como forma de acesso às instituições públicos do ensino superior. Em 2009, houve furto de provas da gráfica responsável pela impressão das provas. Em 2010, houve problemas na impressão das provas; e em 2011, houve vazamento de questões em uma apostila distribuída a estudantes de um colégio em Fortaleza.

Só espera-se que com essas mudanças seja também aumentada a segurança da realização da prova, para que seja um processo justo de acesso ao ensino superior.